Cefor

Curta nossa página   (011) 5572-7381   (011) 5571-6556


Motoqueiro seja vivo

Essa cena é cada vez mais freqüente em nossas cidades. Atualmente, o numero de motoqueiros envolvidos em acidentes, está cada vez maior.


Essa cena é cada vez mais frequente em nossas cidades.

Atualmente, o numero de motoqueiros envolvidos em acidentes, está cada vez maior.

Tumulto em um pronto socorro de qualquer grande hospital de São Paulo. O resgate entre às pressas em meio a grande confusão, com um rapaz ensanguentado, inconsciente, aparentando estar morto”. Essa cena é cada vez mais frequente em nossas cidades.

Atualmente, o numero de motoqueiros envolvidos em acidentes, está cada vez maior.

Infelizmente, o motociclista está totalmente desprotegido, sofrendo em seu próprio corpo o impacto de qualquer colisão com outro veículo ou com objetos fixos no trajeto.

Os acidentes de transito são a maior causa de morte de pacientes entre 20 e 35 anos, causando grandes prejuízos à nação, pois são vidas e sonhos ceifados de maneira abrupta e muitas vezes estúpidas.

As fraturas da base do crânio, os traumas crânio-encefálico, as múltiplas fraturas e traumatismos abdominais são as maiores causas de mortes em acidentes de trânsito, amiúde em motoqueiros.

Apesar da tecnologia médica, tanto diagnóstica quanto terapêutica, ter evoluído muito, como por exemplo, o advento da tomografia, a ressonância magnética e o uso de implantes ortopédicos ultra eficientes, o número de mortes e de doentes inválidos ainda é muito alto.

O melhor é prevenir e evitar.

A tomada de medidas simples evita a maior parte dos acidentes, ou seja:

:: uso de capacete;

:: manter a moto em boas condições de uso;

:: respeitar o limite de velocidade;

:: não dirigir com sono ou alcoolizado;

:: dirigir preventivamente.

Amigo motoqueiro cuide bem de sua vida !!!

Um grande abraço e boa sorte.

Por Dr. Joaquim Maluf Neto – Médico Ortopedista / Diretor Clínico da Clínica Cefor

 

Voltar

counter