FECHAR

Cefor

Facebook   (011) 5572-7381   (011) 5571-6556 (011) 98754-9599


Condropatia Patelar (Condromalácea)

Alteração que ocorre na cartilagem da patela levando a um quadro de dor anterior no joelho.


Alteração que ocorre na cartilagem da patela levando a um quadro de dor anterior no joelho. A anatomia anômala entre a patela e a tróclea femoral ou o desequilíbrio da musculatura do quadríceps pode levar ao aumento da pressão nessa região. Assim como, a repetição anormal do movimento dessa articulação podem resultar na sobrecarga da região levando a alteração do aspecto da cartilagem subjacente.

Classificamos a condropatia patelar de acordo com a alteração do aspecto da cartilagem (amolecimento, fissuras, erosões) e o comprometimento do osso subcondral, sendo classificada de maneira progressiva de I a IV.

O sintoma mais comum trata-se da dor anterior com piora a flexão ativa do joelho, outros sintomas associados são: estalidos ou crepitações; sensação de falseios; travamentos dos joelhos e inchaços esporádicos do joelho.

Entre os fatores que podem desencadear os sintomas estão: joelho arqueado (geno varo), joelho em "X"(geno valgo), alterações de rotação do fêmur e tíbia, malformações do fêmur ou patela entre outros. As pessoas que trabalham muito tempo sentado, ajoelhado ou agachado podem aumentar a chance de desenvolver condropatia patelar.

Diagnóstico é clinico baseado no quadro clinico tipico e exame fisico detalhado. Exames de imagem (radiografias e ressonância) podem auxiliar no diagnóstico.

O tratamento da condropatia patelar visa uma modificação do estilo de vida visando a diminuição das atividades que envolvam impacto excessivo da articulação patelofemoral, manter o peso considerado ideal para suas características físicas.

É muito importante a orientação do ortopedista na modificação do treino das atividades esportivas visando que o paciente continue praticando suas atividades sobrecarregando o mínimo possível sua cartilagem patelar. A realização de exercícios específicos para fortalecer a musculatura do joelho sem sobrecarregar a cartilagem visando o equilíbrio muscular deve ser alcançado balanceando-se fortalecimento e alongamento.

Algumas medicações protetoras da cartilagem, analgésicos, anti-inflamatórios e fisioterapia específica são indicados para aliviar a dor e deixar a região patelofemoral mais resistente e protegida. As infiltrações com ácido hialurônico (viscossuplementação) também podem ser utilizadas como forma de tratamento nos graus mais avançados com boas respostas terapêutica.


(P/ Dr. Luiz Guilherme de Mello Werneck, Médico Especialista em cirurgia do joelho pela UNIFESP - membro da SBOT e da SBCJ)

 

Voltar

counter